Reflexão e ação – Comunicação. Qual queremos?


Comunicação é um direito de todos! Pertence a sociedade, não é coisa de especialista.

Neste último sábado dia 23/10 o programa “Reflexão e ação” discutiu o tema “Comunicação. Qual queremos?”

Estiveram no  estúdio como convidados o jornalista e professor Universitário de Teoria da comunicação, Christian Godoi, o jornalista e militante do Intervozes, Carlos Gustavo Yoda e o radialista e apresentador do programa Vozes do Gueto, José Elias.

O Objetivo deste programa foi desmistificar este bicho papão chamado comunicação e tentar entender de que forma podemos intervir nesta realidade midiática.

Mas, afinal o que é comunicação?

Segundo Yoda: “Comunicação é um direito humano fundamental, como a saúde, a habitação, o trabalho, ou seja, um direito de todos.  E precisa ser entendido como um processo cultural porque está inserido num contexto social de construção de significados”.

Godoi acrescenta “Vivemos hoje na sociedade da informação, neste contexto, comunicação é tornar comum o que foi posto em fôrma. Já no estudo da comunicação temos a comunicação social que tem uma abordagem dentro das esferas políticas de estruturas de poder e também as ciências  que trabalham comunicação com elementos de construção de significados, que são observações mais complexas”.

Partindo destes pontos de entendimento conceitual, tudo muito bonito e tranqüilo. Mas como ninguém é bobo, sabemos que hoje a comunicação no Brasil é um problema sério, isso quando entramos nas questões dos meios de comunicação que controlam e pasteurizam todas as formas de produção, cultural, política, ideológica… E encontra-se hoje e sempre nas mãos de uma quantidade de familias, que estão evidente defendendo seus interesses. E aí? Render-se ao que está imposto ou criar formas alternativas de embate? Godoi diz que na década de setenta os punks se revoltaram contra o sistema e gritaram, então, quem não está satisfeito com essa configuração, porque não grita? É preciso reagir!

Vozes do Gueto – Outra comunicação acontece

Um bom exemplo é o programa “Vozes do Gueto” comandado pelo radialista comunitário José Elias, o programa rompe com os padrões impostos, e aposta numa comunicação popular dando voz a quem não tem voz.

Segundo Elias o “Vozes do Gueto foi criado como o objetivo de ser manifestação popular, fazer que a popolução que está sendo empurrada para os guetos, possa ter a sua voz, isso é respeitar as pessoas, diferente desses meios de comunicação de massa, que massa nada! Nós estamos sendo amassados!” Outra coisa, são as rádios comunitárias que revelam e valorizam os artistas.

O mito do profissional especialista

Um dos pontos discutidos foi a questão de que para falar num microfone ou escrever uma matéria, é necessário ser o super-homem da comunicação, o que é um erro. Primeiro ponto, comunicação não é coisa de especialista, é um direito de todos. É necessário mobilizar as pessoas para ocuparem os espaços. E, é até uma obrigação dos profissionais contribuírem para isso, somente a organização dos comunicadores  juntamente com comunidade civil, vai conseguir derrubar essas estruturas de poder que estão aí, nos empurrando lixo e criminalizando nossas iniciativas de comunicação.

Confira na íntegra esse debate em Reflexão e Ação e dê sua opinião!

Anúncios

1 Comentário

  1. […] This post was mentioned on Twitter by Carlos Gustavo Yoda, ailton martins. ailton martins said: Reflexão e ação – Comunicação. Qual queremos?: http://t.co/yhnKbL2 […]


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s